Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Quinta-feira, 24 de Agosto de 2023, 08:25 - A | A

Quinta-feira, 24 de Agosto de 2023, 08h:25 - A | A

PICADA FATAL

Homem de 50 anos morre após ataque de abelhas em zona rural de Cuiabá

Somente em agosto, este é o segundo caso de morte após ataques de abelhas registrado em Cuiabá e região

g1-MT

Um homem identificado como Pedro Bueno de Almeida, de 50 anos, morreu nesta terça-feira (22) após ser atacado por um enxame de abelhas em uma fazenda em Cuiabá. No dia 11 deste mês, um idoso de 76 anos também morreu após ataque de abelhas no bairro Mapim em Várzea Grande.

Segundo a Polícia Civil, Pedro chegou a ser socorrido e encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Pascoal Ramos, mas não resistiu e morreu.

Até o momento, ainda não se sabe como ocorreu e o que pode ter provocado o ataque. A equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada para liberar o corpo e segue investigando o caso.

Orientações
De acordo com professor de apicultura da Universidade de Mato Grosso (Unemat), Dr. Marcelo Pinheiro, ao se deparar com abelhas, o ideal é evitar o contato direto.

As pessoas devem evitar mexer, colocar fogo ou fumaça nas colmeias. Se houver algum risco de ataque, o morador ou quem estiver próximo ao enxame deve chamar os bombeiros ou algum apicultor para realizar os procedimentos adequados, afirma o especialista.

Segundo ele, após ser picado por um alto número de abelhas, a vítima nunca deve se automedicar e precisa, imediatamente, procurar atendimento em um centro médico.

Ele explica que, durante o ataque, a vítima deve procurar se proteger instantaneamente em locais fechados, mantendo os insetos para fora, pois a picada de uma única abelha atrai o ataque de outras.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia