Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024, 16:51 - A | A

Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024, 16h:51 - A | A

DE 4 EM 4 ANOS

Aniversário no dia 29 de fevereiro, comemorar de 4 em 4 anos? Entenda

Da redação

Com aparência de adulta e constando os 6 anos de idade de acordo com os documentos oficiais, a jovem Andreyna Mayim Colbeich Otaran completa 24 anos nesta quinta-feira (29). Parece impossível e até mesmo confuso, mas na verdade a jovem nasceu no ano bissexto do dia 29 de fevereiro de 2000.

Natural de Cachoeira do Sul (RS), ela com um ano de vida foi levada com a família para o município de Sorriso (400 km de Cuiabá), onde morou a infância e parte da adolescência até dezembro de 2013, quando se mudou com os pais para Presidente Prudente (SP), onde residem atualmente.

Andreyna conta que muitas pessoas perguntam a ela se, pelo fato de ter nascido no dia 29 de fevereiro, teria sido um parto de cesárea por decisão da mãe. Na verdade, ela explica que sua mãe se recorda que no final da gestação recebeu a previsão do médico de que nasceria entre o final de fevereiro e início de março e que possivelmente seria de parto normal.

Quando a família soube da previsão, o irmão mais velho até brincou dizendo: “imagina se ela nasce dia 29 de fevereiro, que especial que seria, diferente”. Um detalhe que passou despercebido e a mãe na época nem deu atenção, afinal, quais as chances?

Contudo, Andreyna, de fato, nasceu de parto normal no final da tarde do dia 29 de fevereiro daquele ano.

Para além do nascimento na data inusitada, outro fato curioso que a jovem soube pelos familiares foi a confusão no cartório ao ser registrada.

Conforme os familiares da jovem, no ano de 2000 havia um entendimento de que, a depender do horário que a criança nascia, se fosse no dia 29 de fevereiro deveria ser registrado um dia antes, 28 de fevereiro, ou um dia depois, 1º de março. Mas não foi só isso.

“Minha mãe conta que no dia que ela foi me registrar estava acontecendo uma briga bem acalorada de um casal que estava se divorciando no cartório e todos estavam bem abalados no local devido a isso. Então quando a escrevente foi fazer o meu registro, ela nem deu atenção que era um nascimento de 29 de fevereiro e simplesmente registrou”, conta.

Passadas algumas semanas, os funcionários do cartório entraram em contato com a mãe de Andreyna contestando o registro  de nascimento no dia 29 e que o ideal seria que a genitora fosse até lá alterar a data. Pois, segundo eles, quando a jovem fosse mais velha e precisasse fazer outros documentos, poderia enfrentar probelmas como “data inválida”.

Na época, a mãe não quis trocar o registro e permaneceu a data.

“Ela falou, ah, se der problema, aí no futuro a gente resolve isso, mas por enquanto vamos deixar. E foi assim, ficou 29 de fevereiro, mas, cortando para o futuro, não deu problema, eu tenho todos os meus documentos feitos com a data de 29 de fevereiro. Então, deu tudo certo, foi uma confusão que, no fim, acabou ficando registrada com essa data mesmo”, narra.

Em relação aos aniversários, Andreyna conta que teve uma infância um pouco diferente das outras crianças em relação às comemorações.

Acervo pessoal

andreyna

 

“Geralmente a gente vê as famílias fazendo festas grandes para as crianças no primeiro aninho de vida. Eu não, a minha festa grande foi aos 4 anos, o meu primeiro ano bissexto. Foi muito legal, até porque eu já tinha mais idade, mais consciência para curtir a festa e saber que eu estava tendo aquela festa grande”, se recorda.

Mas ao contrário do que muitos pensam, sim, Andreyna comemora anualmente mais um ano de vida, independente de estar ou não relacionado ao dia 29, afinal é mais um ano se passando.

 Porém, o fato engraçado é que se contasse somente os anos bissextos, ela teria 6 anos.

“Sempre rolam brincadeiras, tanto no local de trabalho quanto na faculdade. Acontece em casa ainda de me falarem que eu não envelheço porque eu só faço aniversário a cada 4 anos, então teoricamente esse ano eu completo 6 anos de vida”, esclarece.

 

Acervo pessoal

Andreyna aniversário bissexto

 

Devido ao fato do dia 29 simplesmente não existir em alguns anos, Andreyna diz que alguns amigos e conhecidos ficam confusos quando a “data” está próxima.

 

“Acontece muito de me darem parabéns no dia errado, ou de esquecerem mesmo, mas a família sempre lembra. Os amigos mais próximos também, mas pessoas de convívio um pouquinho mais distante, já fica aquela confusão. Até quando é ano bissexto me dão parabéns no dia 28, então fica uma coisa assim, bem aleatória, mas estou acostumada já”, diz.

 

A jovem conta que embora não faça grandes festas, nunca deixa a data passar em branco, até mesmo no ano em que teve intoxicação alimentar comemorou comendo uma fruta e nos últimos anos teve direito até a festinha temática, já que a fã de Taylor Swift não poderia deixar passar os seus 22 em referência a música da cantora.

Para este ano, a comemoração promete ser um restaurante e a jovem quer celebrar as conquistas que teve até aqui e abraçar a nova fase que vive pós-término da faculdade com todas as novidades que vierem pela frente. 

Explicação

O ano bissexto foi criado na época do imperador Júlio César para adequar o calendário ao tempo que o planeta Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol, no movimento que se chama translação.

Por conta disso, são cerca de 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 36 segundos. O tempo restante é arredondado para 6 horas e, após 4 anos, somam-se 24 horas, adicionando um dia a mais no ano, na data de 29 de fevereiro.

Fonte: Gazeta Digital

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia