Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Fechou na Neblina Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 16:11 - A | A

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 16h:11 - A | A

"NÃO SOU ENFEITE"

Representante LGBT 'rouba' microfone em evento do TJ

Tribunal informou que a oportunidade de falar na abertura do evento ficaram apenas aos representantes de instituições parceiras

Da Redação

Leonora Áquilla, ex Leo Áquila, que atua como coordenadora de Políticas para LGBTI+ da prefeitura de São Paulo, se irritou durante a abertura do 1º Seminário LGBTQIA+ Prisional de Mato Grosso, realizado no Tribunal de Justiça (TJMT), na manhã desta terça-feira (28). Indignada por não poider fazer uso da palavra durante a cerimônia, ele tomou o microfone e fez um desabafo.  

"A minha grande questão aqui é a seguinte, estou com 53 anos e vejo a hipocrisia que é esse sistema nacional que acolhe, mas não acolhe, que ama, mas não ama, que respeita, mas não respeita. Eu sou uma mulher transexual, eu sinto na pele o que é ser uma mulher calada. Mais uma vez fui silenciada e me senti péssima aqui e não vou nunca mais aceitar ser silenciada, nunca mais em lugar nenhum. Eu não sou modelo, não estou aqui de enfeite", disse leonora, visilmente irritada com a situação. 

Em nota, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) informou que a oportunidade de falar na abertura do evento ficaram apenas aos representantes de instituições parceiras, como o próprio órgão, Governo do Estado, Ministério Público (MPMT) e a Defensoria Pública.

Leonora foi convidada para participar do debate da Quarta Mesa, como tema: Defesa de Direitos, Estado e Organizações da Sociedade Civil e as Perspectivas Penais.


 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia