Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Fechou na Neblina Quinta-feira, 09 de Novembro de 2023, 06:17 - A | A

Quinta-feira, 09 de Novembro de 2023, 06h:17 - A | A

OPERAÇÃO DA PF

Imprensa nacional repercute pedido de prisão de filho de governador de MT

Da Redação

A imprensa nacional repercutiu a ação da Polícia Federal que envolveu empresas de Luis Antônio Taveira Mendes, filho do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil). A VEJA e o portal Metrópoles destacaram que a PF também solicitou a prisão temporária do jovem empresário, mas o pedido foi indeferido pela Justiça Federal. Empresas de Luis Antônio estão entre os alvos da Operação Hermes, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ibama nesta quarta-feira (8).

A ação apura crimes ambientais, contrabando de mercúrio, associação criminosa, receptação, e lavagem de dinheiro em quatro estados: Mato Grosso, São Paulo, Amazonas e Rio de Janeiro. Foram cumpridos 34 mandados de busca e apreensão, sendo dois em endereços ligados a Luis Antônio. 

O MPF propôs medidas cautelares aos envolvidos, como o pagamento de fiança de 200 salários mínimos, proibição de alterar o endereço de seu domicílio e deixar o país sem comunicação prévia à Justiça. A magistrada acatou os pedidos dando um prazo de 15 dias para que se cumpra o pagamento das fianças.

Luis Antônio tem 24 anos e é dono de uma lista longa de empresas. Uma delas, a mineração Casa de Pedra, já foi alvo de denúncia por suposto garimpo ilegal no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. De acordo com a VEJA, a queixa de supostas irregularidades foi encaminhada ao Ministério do Meio Ambiente e ao Ibama em fevereiro deste ano. A PF não informou se essa companhia está entre os alvos da ação de hoje.

PRIMEIRA FASE 

A primeira fase da Operação Hermes foi realizada em dezembro de 2022 e teve como alvo outros empresários, como o bilionário Valdinei Mauro de Souza, o “Nei Garimpeiro”, ex-sócio do governador Mauro Mendes. A investigação começou com uma empresa com sede em Paulínia (SP). Desde então, a PF identificou uma extensa cadeia de pessoas físicas e jurídicas envolvidas no comércio ilegal de mercúrio e ouro extraído de garimpos na Amazônia.

A segunda fase visa aprofundar as investigações e identificar provas do funcionamento do esquema. Segundo a PF, os envolvidos utilizavam empresas de fachada e laranjas para movimentação dos valores. O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, era usado para o transporte do mercúrio ilegal.

Além das buscas, a Justiça determinou o sequestro de mais de 2,9 bilhões de reais em bens dos investigados para reparar os danos ambientais causados.

OUTRO LADO 

Em nota, a defesa de Luis Antônio Taveira Mendes disse que é “descabida e absurda” a inclusão do empresário na operação Hermes e declarou que ele “não exerce qualquer atividade de gestão, direção ou tomada de decisão nas empresas objeto da investigação, tampouco figura de forma direta como sócio das empresas investigadas.” O advogado afirmou ainda que as medidas cautelares são ilegais e serão questionadas na Justiça. “Por fim, o empresário reafirma seu compromisso com a verdade dos fatos, e se coloca à disposição da justiça para prestar todos os esclarecimentos que se fizerem necessários.”

CONFIRA:

VEJA - Empresas de filho do governador de MT são alvos de operação da PF

Metrópoles - Filho do governador do Mato Grosso escapa de ser preso

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia

HILSON CÁCIO DE ARAÚJO 09/11/2023

Entenderam ou é preciso desenhar, o interesse do Governador Mauro Mendes em estadualisar o PNCG - Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Esperamos a \"JUSTIÇA\" cumpra o seu papel.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1