Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Variedades Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2024, 08:11 - A | A

Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2024, 08h:11 - A | A

PRODUTOR MUSICAL

Saiba quem é o cantor de forró preso com R$ 200 mil em drogas

Ailton Lima foi preso, no momento em que ele fazia a entrega do entorpecente para um narcotraficante

A polícia prendeu, na última sexta-feira (2/2), o cantor de forró e produtor musical Ailton Lima Picanço com 30 kg de drogas. O flagrante aconteceu em Manaus (AM) no momento em que ele fazia a entrega do entorpecente para o narcotraficante Rafael Brasil, conhecido como Rafinha.

 O cantor não é muito famoso e se apresenta em bares na capital amazonense. Em seu perfil oficial nas redes sociais, Ailton compartilha vídeos de shows e acumula apenas 400 seguidores

No Instagram, ele se apresenta como músico, compositor e produtor musical. “Tenho o projeto de gravar um CD e levar um pouco da cultura do Amazonas a outros lugares”, escreveu ele.

Prisão de Ailton
De acordo com o G1, as investigações apontaram que o artista era o braço direito do criminoso, que já foi preso outras vezes por receptação, adulteração e envolvimento com roubos de veículos. Em 2019, Rafael Brasil foi um dos alvos da Operação Guilhotina.

Os agentes revelaram também que Rafinha já havia sido preso anteriormente pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) por roubo a residência de um empresário.

O delegado Cícero Túlio, responsável pelo caso, contou ao site BNews que Ailton estava sendo investigado por vender drogas nas zonas norte, sul e centro-sul da capital amazonense.

“Estávamos no encalço de Ailton, e ontem [sexta-feira] nós tivemos a informação de que ele estaria transportando as drogas. Nós saímos em diligências e o localizamos em via pública. Na oportunidade, interceptamos o veículo que ele estava, e durante a abordagem foram encontrados diversos tabletes de skunk”, detalhou.

Ainda segundo a polícia, o material foi apreendido dentro do carro dirigido pelo cantor. Entre os entorpecentes, estavam diversos tabletes de skunk, um tipo de maconha, avaliados em R$ 200 mil.

Além disso, foram encontrados dois carregadores e 30 munições intactas. Ailton Lima Picanço vai responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ele vai passar por uma audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia