Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Política Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09:01 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09h:01 - A | A

ENTREGA DE PASSAPORTE

Filho de Mendes não atende decisão de juíza; defesa pede prazo maior

Empresário Luis Antonio Taveira Mendes foi o único dos investigados na Operação Hermes II que não entregou o passaporte à Polícia Federal

Da Redação

O filho do governador Mauro Mendes (União), empresário Luis Antonio Taveira Mendes, foi o único dos investigados na Operação Hermes II, que não entregou o passaporte à Polícia Federal conforme decisão da juíza Raquel Coelho Dal Rio Silveira, da Justiça Federal de Campinas (SP), conforme informa reportagem da Gazeta Digital.

A defesa solicitou um prazo de mais de 20 dias para que ele entregue o passaporte na Polícia Federal em Campinas. Porém, todos os demais investigados e que sofreram as medidas cautelares, já entregaram os passaportes na Polícia Federal em Cuiabá.

“No que se refere ao acautelamento do passaporte, solicita-se à Vossa Excelência a concessão de prazo de 20 [vinte] dias para proceder à entrega do documento à d. Autoridade Policial responsável pela condução das investigações, tendo em vista, sobretudo, o fato de o Peticionante residir na cidade de Cuiabá-MT e a unidade da Polícia Federal, onde tramitam as investigações, situar-se na cidade de Campinas-SP”, diz trecho do documento apresentado nessa quinta-feira (30).

A defesa alega ainda que Luis Mendes foi notificado da decisão apenas no dia 14 de novembro, ou seja, 6 dias após a operação policial realizar busca e apreensão nas mineradoras Aricá e Kin, das quais ele é sócio, e que teriam comprado mercúrio contrabandeado e usado nota fiscais falsas. Apesar de ser o único que não cumpriu a medida cautelar em alternativa ao pedido de prisão feito, e que foi negado pela Justiça, a defesa garante que o filho do governador está ciente das “cautelares que lhe foram impostas, notadamente a proibição de deixar o país sem autorização judicial”.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia