Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Sexta-feira, 07 de Julho de 2023, 09:06 - A | A

Sexta-feira, 07 de Julho de 2023, 09h:06 - A | A

AQUECIMENTO

ONU após recorde de calor: mudanças climáticas estão “fora de controle”

Secretário-geral da ONU falou em situação catastrófica. Estima-se que esta semana foi a de maior calor na história do Hemisfério Norte

Ana Flávia Castro | Metrópoles

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou nessa quinta-feira (06) que os recordes de calor registrados nos termômetros durante os últimos dias sinalizam que “as mudanças climáticas estão fora de controle”.

A declaração ocorre após institutos analisarem que as temperaturas médias mundiais até a última quarta-feira (5) tornaram a semana a mais quente da história.

“Se insistirmos em adiar medidas fundamentais que são necessárias, acredito que estamos caminhando para uma situação catastrófica, como demonstram os dois últimos recordes de temperatura”, afirmou Guterres.

A Terra registrou a maior média de temperatura global da história na terça-feira (4/7). Segundo os dados reunidos pela agência de administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês), a temperatura média do planeta nessa data foi de 17,18 °C.

O índice ultrapassou o recorde do dia anterior, de 17,01 °C. Pesquisadores do Instituto Grantham para Mudanças Climáticas e Meio Ambiente, no Reino Unido, atribuem as altas temperaturas às mudanças climáticas, associadas aos efeitos do El Niño. “É uma sentença de morte”, avisa a cientista climática Friederike Otto.

Em comunicado sobre o anúncio da NOAA, o pesquisador do instituto Berkeley Earth, Zeke Hausfather, alertou que esse foi apenas “o primeiro de uma série de novos recordes que serão estabelecidos neste ano”.

Situação climática
Várias partes do mundo estão enfrentando ondas de calor e, na quinta-feira (6/7), o serviço de monitoramento climático da União Europeia (UE) disse que o mundo experimentou o mês de junho mais quente já registrado na história.

No México, o calor teria sido a causa das mortes de aproximadamente 100 pessoas entre os dias 12 e 15 de junho. Na África, as temperaturas têm alcançado marcas superiores a 50 °C. A China também sofre com uma onda de calor que elevou as temperaturas a 35 °C em algumas áreas.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia