Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Fechou na Neblina Segunda-feira, 05 de Junho de 2023, 13:16 - A | A

Segunda-feira, 05 de Junho de 2023, 13h:16 - A | A

PEDIDO DO COMÉRCIO

Vice-governador vistoria obras da Praça de Chapada nesta terça-feira (6)

DA REDAÇÃO

A comissão de comerciantes que acompanha as obras de reforma da Praça Dom Wunibaldo, em Chapada dos Guimarães, estiveram em reunião na manhã desta segunda-feira (5) na vice-governadoria, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, para requerer apoio do vice-governador Otaviano Pivetta (Republicanos) celeridade no andamento dos trabalhos.

Pivetta se comprometeu em vistoriar as obras na terça-feira (6) às 17h. A vereadora Fabiana Advogada acompanhou a comissão de empresárias na reunião com o vice-governador.

A praça está fechada desde setembro de 2022, para cumprir o projeto de reforma e construção da Rua Coberta, que está sendo construída na Rua Quinco Caldas. As comerciantes alegam quebra drástica no faturamento, que tem levado alguns comércios ao endividamento e falência.

O contrato, no valor de R$ 14.358.389,09 milhões, determina que a reforma seja executada em um período de 300 dias. 

O edital de licitação publicado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra), informa que o objetivo da obra é revitalizar parte da área central de Chapada dos Guimarães. Conforme divulgado pelo Governo do Estado, o projeto vai manter todas as árvores originais da área.

Também está prevista a construção de atrativos, como fonte luminosa, playground, bancos em dois níveis e com bicicletário e paisagismo. Além da reforma na praça, será feita a revitalização da Rua Quinco Caldas, no trecho que compreende o posto de combustíveis até a Rua Cipriano Curvo, que ganhará cobertura, ampliação da calçada e paisagismo.

O projeto apresentado gerou muitas críticas da comunidade local, que apontou a quebra da identidade cultural da Praça e de todo o seu entorno, devido, principalmente, ao excesso de concreto visto das imagens que ilustram o projeto de reforma.

Reprodução

Pivetta e empresárias

 

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia