Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Fechou na Neblina Quinta-feira, 03 de Agosto de 2023, 08:52 - A | A

Quinta-feira, 03 de Agosto de 2023, 08h:52 - A | A

até 31 de agosto

Aposentados e pensionistas da época da divisão do Estado devem procurar MT Prev para recadastramento

Quem não realizar o procedimento pode ter o benefício bloqueado

Alline Barros | MTPrev

O Mato Grosso Previdência (MT Prev) realiza o recadastramento de aposentados e pensionistas ligados ao convênio firmado entre Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e União à época da divisão do Estado. 

Dos 494 beneficiários convocados, 149 aposentados e pensionistas ainda não se apresentaram e poderão ter o pagamento bloqueado. O prazo para o recadastramento encerra no dia 11 de agosto. Veja a lista dos ausentes aqui.

O recadastramento visa garantir a consistência da base de dados, evitando fraudes e pagamentos indevidos.

O procedimento é feito de forma online. Os convocados devem entrar em contato por meio dos telefones e WhatsApp (65) 99625-0150, (65) 3363-5300 ou pelo e-mail [email protected] para as informações do procedimento.

Convênio MT/MS/União
O convênio abrange aqueles que já recebiam aposentadoria e pensão por morte antes da divisão do Estado de Mato Grosso e da criação do Estado de Mato Grosso do Sul. Também, aqueles que continuaram contribuindo para o extinto Instituto de Previdência do Estado de Mato Grosso (IPEMAT) e se aposentaram antes da criação do instituto previdenciário sul-mato-grossense, conforme a Lei Complementar n.º 31/77.

O recadastramento dos inativos estaduais foi instituído pelo Decreto nº 556/2020, e o Edital de Convocação 2023 para os beneficiários vinculados ao Convênio MT/MS/União foi publicado no Diário Oficial em 30 de junho.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia