Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Meio Ambiente Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 08:19 - A | A

Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 08h:19 - A | A

DE NOVO

Incêndios voltam a castigar o Pantanal; santuário das onças estaria em perigo

De acordo com o governo do Estado, cerca de 100 militares estão em campo, sendo auxiliados por satélites no combate aos incêndios

Da Redação

Os incêndios que castigam o bioma Pantanal voltaram a ser registrados, após sete dias de trégua. Um vídeo encaminhado ao jornal "A Gazeta" mostra chamas se aproximando da Transpantaneira, estrada que corta o Pantanal. Segundo o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, a queimada na região está controlada, mas o órgão alega que as chamas já atingiram até mesmo o santuário das onças. Fotos e vídeos de carcaças de animais mortos mostram a real situação da região e preocupa instituições ambientais. 

Dados apontam que quase 600 mil hectares do Pantanal mato-grossense já foram destruídos pelo incêndio. O  Instituto SOS Pantanal alertou que a situação caminha para o mesmo cenário vivido em 2020, com a pior queimada da história do bioma.

Biólogo e diretor de comunicação do SOS Pantanal, Gustavo Figueira, cobrou uma ação de emergência do governo. "Caso contrário seguiremos, ano após ano assistindo essas cenas. (...) O berço das onças voltou a queimar e a situação ficou crítica muito rápido. Só na região do Porto Jofre, do Parque Estadual Encontro das Águas, já são mais de 30% consumido com as chamas. Tem outro foco lá no Parque Nacional que está vindo de encontro com esse aqui [Porto Jofre]", explicou.

 Governo federal

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inpe) mostram que, de 1º a 13 de novembro deste ano, foram registrados 2.256 focos de incêndio. No comparativo com o mesmo período do ano passado, foram registrados apenas 57 focos. O órgão do governo federal alerta que os focos de calor têm aumentado cada vez mais. Um dos principais fatores a contribuir com essa realidade são as ondas de calor que tem assolado Mato Grosso, com temperaturas acima dos 40º graus, sensação térmica batendo na casa dos 50º e baixa umidade. 

O comandante do Corpo de Bombeiros, major Alex Queiroz, diz que apesar deste cenário, os incêndios estão controlados, uma vez que o fogo se alastra pelo subsolo. Por isso, a situação muda durante o dia e as equipes ficam em constantes monitoramento. 

*Com informações Gazeta Digital 

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia