Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Terça-feira, 09 de Maio de 2023, 13:07 - A | A

Terça-feira, 09 de Maio de 2023, 13h:07 - A | A

DISSE ME DISSE

Jovem denuncia padre por assédio e padre o denuncia por extorsão

Padre diz que rapaz o chantageou dizendo que divulgaria vídeos; homem diz que padre tocou suas partes íntimas

Da Redação

O padre Denis Lucati Silveiro, da paróquia de Primavera do Leste, procurou a delegacia no último sábado (06), para registrar um boletim de ocorrência pelo crime de ameaça e extorsão. À polícia, o pároco informou que foi vítima de um homem, que através de mensagens de celular, tentou pressioná-lo a pagar o valor de R$ 100 mil.

Segundo o religioso, caso o valor não seja pago, fotos e vídeos comprometedores seriam divulgadas. Denis contou que teria confrontado o suspeito, pedindo as supostas fotos e vídeos, frisando a inexistência de qualquer documento ou arquivo que o envolvesse, comunicando ainda ao homem que não faria o pagamento. 

Mas não foi só o padre que procurou a delegacia. O jovem Luiz Gabriel da Silva Monteiro Valente, 20 anos, que teria praticado a extorsão, denunciou o padre por importunação sexual. Segundo o rapaz, ele conheceu o padre no início deste ano, em uma praia de Porto de Galinhas, em Pernambuco, quando o religioso viajava de férias. Ele estava trabalhando como artista de rua e vendia quadros na praia.

O padre comprou um dos quadros do jovem e repassou R$ 100 pelo trabalho. Em seguida, os dois trocaram contato, se seguiram no Instagram e passaram a se comunicar constantemente. “Ele me ajudou em algumas coisas e eu fiquei muito feliz. Pensei que era uma pessoa do bem, que Deus enviou, falou que ia me ajudar em algumas coisas. Me fez várias propostas para viajar com ele para Primavera do Leste, me dizendo que eu teria uma vida de príncipe, uma vida boa, que conseguiria tirar minha habilitação e faria o curso de tatuagem que eu sempre sonhei”.

Luiz contou que o padre pagou sua viagem até Primavera do Leste. No início, eles teriam dormido na mesma cama. “No primeiro dia dormi com ele e foi tranquilo, mas já no segundo dia, acordei com ele me alisando, pegando nas minhas partes íntimas, fiquei desconfortável, sem saber o que fazer. Levantei, fui para o banheiro e fiquei na sala. Desde então eu já não queria dormir no quarto dele, ficava com medo e aí ele começou a me tratar muito mal”, relatou.

Após o episódio, Luiz retornou para sua cidade natal. Já o o padre informou que por conta do caso, iria se afastar das atividades por tempo determinado. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia