Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Chapada Domingo, 30 de Julho de 2023, 13:45 - A | A

Domingo, 30 de Julho de 2023, 13h:45 - A | A

DANÇA REGIONAL

Patucha estreia nova temporada no Festival de Inverno; Veja a programação completa

Grupo Folclórico apresenta na segunda-feira (31), 19h, no palco Sicoob

Da Redação

O Grupo Folclórico Siriri Patucha de Chapada dos Guimarães é uma das atrações do Festival de Inverno da cidade, na próxima segunda-feira (31), às 19h, no palco Sicoob. Integrando a agenda de comemoração do aniversário do município, o grupo celebra também sua nova fase, estreando o espetáculo “Patucha Nova Temporada”.

Fundado no ano 2000, sob responsabilidade dos professores e fundadores, o casal Deijanil Maria do Nascimento e Pedro Boaventura da Silva, Patucha é composto hoje por mais de 30 componentes, entre homens, mulheres e crianças, que atuam como dançarinos, músicos e equipe de apoio.

O diretor cultural e coreógrafo do Grupo, produtor cultural Fernando Pael, ressalta a beleza da formação da Associação. “Patuchá tem uma história muito bonita, porque Pedrinho e Deja, como são chamados carinhosamente, nos intervalos da Escola Estadual Ana Tereza Albernaz, tocavam e cantavam. De lá para cá já participaram de diversos eventos e Festivais regionais e estaduais, inclusive ganharam o prêmio Mestres da Cultura em 2021”, disse.

Fernando Pael também falou sobre a nova fase do grupo. “Ao longo desses mais de 20 anos, muitas produções foram feitas, contribuindo para a cultura do Estado e região. Atualmente seguimos para uma fase, em que buscamos otimizar recursos, talentos, histórias, alinhado de maneira inteligente nossas tradições e tudo de mais moderno que podemos ofertar aos integrantes e nosso público”, destacou.

Novos horizontes artístico-culturais

Como fonte de inspiração e apoio, o Grupo Patucha é um dos apadrinhados pelo Grupo Flor Ribeirinha de Cuiabá. “Pelo belíssimo trabalho realizado em todo mundo, o Flor Ribeirinha é uma de nossas inspirações, e hoje a matriarca deles, senhora Dona Domingas, é nossa madrinha, motivo de muita honra e orgulho para nós”, ressaltou.

O diretor cultural reforçou ainda a importância do apoio recebido por outras instituições e os desafios da manutenção cultural no Estado. “ É inegável a importância da cultura e da arte em nossas vidas, como relevante função na transformação e qualidade de vida. Agradecemos a Escola Municipal Maria Luiza de Araújo Gomes, onde realizamos semanalmente nossas atividades, e também a todos que tem nos apoiado para mantermos vivo esse grupo que tanto nos alegra e contribui com a sociedade”, disse.

Recentemente o grupo se prepara para participar e somar com outros eventos de nível nacional e audaciosamente também os internacionais. O nome Patucha remonta a década de 1970, no Panorama Turístico de Chapada. Era usado em um clube onde o siriri era uma das atrações.

Confira aqui a programação completa do Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães

* Com Assessoria

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia