Carregando...

Chapada dos Guimarães, Segunda-feira, 08 de Agosto de 2022
Alô Chapada
Chapada dos Guimarães, Segunda-feira, 08 de Agosto de 2022

Alô Chapada

Chapada dos Guimarães, Segunda-feira, 08 de Agosto de 2022

Alô Chapada

Chapada dos Guimarães, Segunda-feira, 08 de Agosto de 2022

Alô Chapada

Notícia

Biólogo faz resgate voluntário de animais silvestres em Chapada dos Guimarães

Alô Chapada - Biólogo faz resgate voluntário de animais silvestres em Chapada dos Guimarães

Não há nenhum órgão específico para esse tipo de trabalho no município.


Chapada dos Guimarães é uma cidade  cercada por áreas verdes, o que faz com que seja comum o surgimento de animais silvestres nas casas, escritórios e praças. Quem mora, ou passa por aqui, tem o privilégio de conseguir observar espécies de pássaros, que ilustram bem a diversidade e beleza da fauna local.

Há também animais menos carismáticos para a população, como serpentes, aranhas e escorpiões, mas que são igualmente protegidos por Lei e também tem a sua importância na conservação da biodiversidade.

Algumas espécies, que podem conviver melhor com a presença humana, tendem a aparecer em área urbana com mais frequência. Ouriços, macacos, tamanduás, gambás, jaguatiricas, e centenas de pássaros também são avistados com frequência em Chapada dos Guimarães.

Foto: BIODIVERSE BRAZIL Tours

Caso algum deles apareça, o recomendado é ligar para a Polícia Ambiental no celular 65 99987-4024. O batalhão fica localizado em Várzea Grande. Em Chapada, não há nenhum órgão específico para esse tipo de ação.

“O primeiro passo é ligar para a Polícia Ambiental. Caso não consiga atendimento em tempo hábil, eu faço a retirada o animal da área urbana e depois o realoco, em segurança, em um lugar onde não ofereça perigo”, disse o biólogo Fabiano Oliveira, que trabalha na com turismo e conservação da biodiversidade e faz o resgate voluntário de animais silvestres em Chapada dos Guimarães.

Foto: Jeanne Martins

O município tem registros do aparecimento de várias serpentes, algumas que oferecem perigo e a picada pode ser fatal, como a jararaca e a cobra coral. “Nem todas as serpentes são venenosas, mas em geral assustam as pessoas. Temos o aparecimento de muitas jararacas e essas são perigosas. Mas, nem toda serpente vermelha é a coral verdadeira, que essa sim oferece perigo e as cores confundem as pessoas. Mas, a recomendação é para não se arriscar”, esclareceu o biólogo.

Outro animal que costuma aparecer nas casas e tem assustado os moradores, apesar de ser inofensivo, é o escorpião-vinagre, que solta um líquido com cheiro ácido como vinhagre, mas não oferece perigo aos humanos. “O escorpião-vinagre apesar de sua aparência amedrontadora, não é peçonhento, ou seja, não tem a capacidade de inocular nenhuma peçonha,  seu nome vem do fato de ele secretar ácido acético (cheiro de vinagre) que é sua sua única defesa. Por outro lado ele se alimenta de outros insetos potencialmente nocivos ao humanos, como as baratas", explicou.

Foto: Fabrícia Campelo

Fabiano falou ainda sobre uma serpente, conhecida por jararaquinha dormideira, ou simplesmente dormideira, que é predadora do caramujo africano, que é comum na região e vetor de doenças”, informou o profissional, que reforça para que as pessoas não se arrisquem para tirar fotos, mas que é um registro importante caso necessite de algum atendimento médico.

Em março, uma onça pintada foi flagrada em uma armadilha fotográfica na região do Vale do Jamacá. O fato foi visto como motivo de comemoração para os ambientalistas, já que revela a conservação do bioma local.

Contatos: Polícia Ambiental no celular 65 99987-4024


Fabiano Oliveira  65 98123-9897

BIODIVERSE BRAZIL Tours

Instagram: @biodiverse_brazil_tours

Veja a galeria de fotos com imagens que representam um pouco da fauna local.

Créditos: Fabiano Oliveira, Jeanne Martins e Fabrícia Campelo.

 

Comentários
`

Conteúdos Relacionados