Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Sexta-feira, 23 de Junho de 2023, 12:25 - A | A

Sexta-feira, 23 de Junho de 2023, 12h:25 - A | A

MAIOR IDADE

Sesp debate criação de rede de atendimento e proteção aos direitos da pessoa idosa em Mato Grosso

Ideia é criar uma central de atendimento funcional, a partir do Conselho Estadual, tendo a Sesp como base de apoio

Larissa Azevedo | Sesp-MT

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e o Conselho Estadual de Defesa de Direitos da Pessoa Idosa (Cededipi) debateram nesta quinta-feira (22.06) a criação de uma rede de atendimento e proteção aos direitos da pessoa idosa, tendo a Sesp como principal base de assistência.

O Sistema de Garantia de Direitos da Pessoa Idosa e Efetivação dos Direitos Sociais pretende organizar instituições do Estado para implementar uma articulação de proteção e defesa da maior idade.

Em Mato Grosso, a ideia é criar uma central de atendimento funcional, a partir do Conselho Estadual, tendo a Sesp como base de apoio, principalmente em relação à normatização, ou seja, padronização das denúncias e conduta dos agentes de segurança pública na recepção dos casos.

Ao construir essa articulação, é possível que o Estado compreenda as necessidades das pessoas idosas e crie objetivos para fazer valer os seus direitos. A Rede, conhecendo os encaminhamentos e dados das demandas, pode garantir eficiência em processos, estabelecer fluxos para os atendimentos e encaminhamentos, e desenvolver políticas públicas efetivas para essas pessoas com base nos registros de atendimentos.

O secretário adjunto de Inteligência, Valter Furtado Filho, salienta a importância da Sesp na assistência da pessoa idosa, principalmente com a possibilidade de obter registros para monitorar e melhorar os atendimentos. “Envolver a pessoa idosa na captação de dados é fundamental. É também importante para o Conselho ter os dados estatísticos e analíticos do que está acontecendo com a pessoa idosa", afirma.

O presidente do Conselho, Isandir Rezende, observa que é preciso uma atenção maior à população idosa, considerando o aumento da expectativa de vida da população em geral.

“É importante trazer uma conscientização da sociedade civil. Conforme está na Constituição, quando se fala da questão do idoso, os responsáveis por seu bem-estar são a família, sociedade civil e o Estado. Precisamos preparar a sociedade para o momento que estamos vivenciando, em que a expectativa de vida está aumentando a cada dia”, avalia.

Também participaram da reunião o superintendente de Inteligência Diogo Santana Souza, a vice-presidente do Cededipi, Lucilene Rodrigues de Lima, e a coordenadora do projeto de implementação da Rede de Proteção da Pessoa Idosa (Renadi), Eunice da Silva.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia