Segunda-feira, 15 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Segunda-feira, 15 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Quarta-feira, 09 de Agosto de 2023, 17:00 - A | A

Quarta-feira, 09 de Agosto de 2023, 17h:00 - A | A

TRAGÉDIA

Ministro da Defesa visita local da queda de helicóptero da Marinha

José Múcio diz que foi o pior acidente do tipo desde 1988

O ministro da Defesa, José Mucio, visitou, na manhã desta quarta-feira (9), o Forte Santa Bárbara, centro de treinamento das Forças Armadas, na região de Formosa (GO), para acompanhar o início da investigação das causas e circunstâncias da queda do helicóptero da Marinha do Brasil, na tarde desta terça-feira (8). 

O acidente com a aeronave modelo UH-15 Super Cougar, do 2º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, ocorreu durante treinamento militar com 14 tripulantes. Dois fuzileiros navais faleceram durante a operação: o sargento Luís Fernando Tavares Augusto, lotado no Batalhão de Blindados de Fuzileiros Navais, e Renan Guedes Moura, que servia na Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. 

O ministro José Mucio foi acompanhado pelo comandante da Marinha, almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen. Nas instalações de saúde do local de treinamento dos militares, Múcio encontrou com alguns sobreviventes. “Vim cumprimentar a todos. Estou feliz por estarem vivos. [Quero] agradecer pelo emprenho, a dedicação ao país e lamentar pelas perdas de dois companheiros”.

Aos jornalistas, o ministro destacou que este foi o pior acidente em treinamento de militares, desde 1988. “Como esse, nós nunca tivemos esse tipo de acidente. Todos os outros foram superados, todos os defeitos foram tirados. Mas, esse [acidente] mesmo vai nos dar respostas para que não aconteçam outros. Infelizmente esse foi o pior acidente de todos desde 1988.

 

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia