Terça-feira, 23 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Terça-feira, 23 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Geral Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 08:09 - A | A

Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 08h:09 - A | A

POLÊMICA

Ministro da Agricultura diz que teria errado questões sobre o agro no Enem

“Não é o governo que faz a prova. São professores renomados que fazem", declarou Fávaro

Da Redação

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, confessou que se tivesse feito a prova do Enem teria errado algumas questões. Alguns temas abordados chamaram atenção nesta semana por criticar a “lógica do agronegócio” no Cerrado e o capitalismo. “Não é o governo que faz a prova. São professores renomados que fazem. O que posso dizer em relação a isso é que se eu estivesse fazendo a prova eu ia errar umas duas ou três questões”, declarou o ministro depois de reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e produtores rurais do setor do algodão no Palácio do Planalto.

Fávaro disse viver e conhecer o agronegócio que, na sua visão, produz oportunidades, desenvolvimento social e inclusão social. O ministro disse ainda que talvez o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) “vá compreendendo isso no dia a dia”.

A FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária) emitiu uma nota em que pede “posicionamento urgente” do governo a respeito das questões na prova. A frente pede que elas sejam anuladas e que o ministro da Educação, Camilo Santana, seja convocado para audiências no Congresso. Entidades como a Federação Mato-grossense de Agricultura e Pecuária (Famato) e a Associação Mato-grossense de Criadores (Acrimat) emitiram notas de repúdio à prova.

Contudo, em suas notas, as entidades não apontaram onde estariam os 'erros' dos questões.

As questões, descritas como de “cunho ideológico e sem critério científico ou acadêmico” pela FPA, são as de número 70, 71 e 89 (tendo como referência o caderno de prova branco).

Veja as questões

Questão 70: critica a “lógica do agronegócio” e trata do avanço da cultura da soja e do desmatamento na Amazônia. Um trecho do texto usado como base diz: “Parto da compreensão central de que a lógica que gera o desmatamento esta articulada pelo tripé grileiros, madeireiros e pecuaristas”;

Questão 71: trata sobre a corrida espacial financiada por bilionários e faz referência à colonização do Brasil; e

Questão 89: afirma que “o modelo capitalista subordina homens e mulheres à lógica do mercado”. O texto também focou no agronegócio no Cerrado.

*Com informações Poder 360

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia