Terça-feira, 23 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Terça-feira, 23 de Julho de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Fechou na Neblina Segunda-feira, 11 de Setembro de 2023, 08:42 - A | A

Segunda-feira, 11 de Setembro de 2023, 08h:42 - A | A

MAIS DE UM MILHÃO

Metade da população de MT possui dívidas, diz pesquisa

De acordo com a Serasa, são mais de 1,3 milhão de pessoas. A maioria dos devedores são mulheres entre 26 e 41 anos

Sérgio Borges | TVCA

Metade da população de Mato Grosso possui dívidas, de acordo com um levantamento da Serasa. Esse número corresponde a 1.335.184 de pessoas endividadas no estado. A soma de todas as dívidas vencidas dos mato-grossenses representam um total de R$ 6,9 bilhões.

A pesquisa ainda mostra que o valor médio das dívidas é de R$ 5,2 mil em junho deste ano. O número representa um aumento 11% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em relação ao perfil das pessoas endividadas, mais da metade são mulheres da faixa etária entre 26 e 41 anos.

O jardineiro Jesuíno Oliveira contou que ano passado sofreu um acidente. Não pôde trabalhar durante um ano e não conseguiu o auxílio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O jardineiro autônomo acumulou uma dívida de R$ 50 mil e não sabe como pagar.

"Eu ganho em torno de R$ 2 mil, R$ 3 mil por mês e tenho família então não tem como pagar. Mesmo negociando no banco, não tenho o valor para dar", disse.

Segundo a Serasa, 31% dos endividados não conseguem pagar os cartões de crédito. O segundo lugar no ranking, são as contas de água, gás e energia elétrica, que totalizam 21% das dívidas.

O economista Fernando Henrique Dias explicou que o uso incorreto do cartão de crédito é a causa de boa parte das dívidas. Segundo ele, muitos que recebem até três salários mínimos por mês, usam o crédito como se fosse um complemento de renda e acabam sem conseguir pagar as mensalidades.

"Vai chegar em um momento que no primeiro, segundo e terceiro mês ela vai conseguir pagar. No quarto e no quinto ela não consegue porque tem que honrar as outras dívidas que ficaram para trás e vai optar por pagar os custos fixos de água, energia, e deixar o cartão de crédito rolar até virar o crédito rotativo que chega a 440% no Brasil", disse o economista.

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia

ANA ANGELICA PEREIRA DA COSTA 11/09/2023

Realmente, as mulheres apesar de serem guerreiras se endividam porque tem salários que não alcançam para cumprir suas obrigações. Complicado, não se sabe até quando essa desvalorização do trabalho feminino vai durar, é algo que já está enraizado na cultura do ser humano desde os primórdios da civilização. Uma lástima!

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1