Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather
Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
facebook instagram youtube twitter whatsapp
Chapada dos Guimarães
icon-weather

Chapada Quinta-feira, 19 de Outubro de 2023, 09:09 - A | A

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2023, 09h:09 - A | A

Longeviver

Escola de Yôga realiza ações sociais em Chapada dos Guimarães

As oficinas acontecerão no mês de novembro no CRAS de Chapada

Da Redação

O projeto “Longeviver: a arte do Yôga no dia-a-dia de idosos”, aprovado pelo edital Viver Cultura da SECEL – Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, é uma iniciativa da “Escola Yôga na Mata”, com senhores de baixa renda, inscritos no CRAS - Centro de Referência em Assistência Social de Chapada dos Guimarães.

As inscrições para o “Longeviver: a arte do Yôga no dia-a-dia de idosos” são gratuitas e podem ser realizadas durante todo o mês de outubro, através do telefone (65)99647- 0847. As oficinas acontecerão no mês de novembro no CRAS de Chapada dos Guimarães.

Além das oficinas de Yôga, rodas de conversas e escuta terapêutica, serão produzidos pôsteres com uma prática básica exemplificada com fotos dos participantes com distribuição em larga escala para que outros idosos possam acessar essa prática, incentivando seu
autocuidado e também para trabalhar sua autoestima e sentimento de pertencimento através da identificação com as imagens.

A ideia deste projeto surgiu a partir do trabalho voluntário realizado pela instrutora de Yôga e proponente do projeto, Kamilla Braz, na Academia de Saúde (SUS) da cidade. 

assessoria de imprensa

ioga idosos

 

Durante os encontros, percebeu-se que os idosos expressam alegria e admiração quando se veem nos registros das práticas, o que melhora sua autoestima e incentiva o retorno às aulas, fazendo da prática de Yôga um excelente recurso cultural e de cuidado com a
saúde. Essa arte milenar que une corpo e mente, expandindo a consciência e promovendo o autoconhecimento, quando voltado apara os idosos, amplia sua capacidade de atenção, concentração e memória; previne quedas pois há melhora no equilíbrio; proporciona a diminuição de ansiedade e estresse; fortalecimento da musculatura ocular e do restante do corpo. É também benéfica ao proporcionar a
 socialização, fundamental para ter mais autonomia, autoconfiança e qualidade de vida. Agravos e adoecimentos também podem ser amenizados com a prática.

Sendo assim, rodas de conversas, escuta terapêutica e oficinas de Yôga, possibilitarão aos idosos, a troca de experiências de autocuidado e de enfrentamento dos desafios encontrados nessa etapa de suas vidas. “A ideia é que ao oferecer o aprendizado de técnicas prazerosas e emancipatórias, os participantes poderão incorporá-las em suas rotinas, produzindo assim um reforço de saúde e qualidade de vida”, explica Kamilla.
Os serviços oferecidos pela “Escola Yôga na Mata” abrangem as práticas regulares de Yôga (presenciais e online) e vivências em pontos turísticos, pousadas e espaços de agroecologia. A partir de técnicas fortes e prazerosas, as pessoas aprendem como respirar melhor, como relaxar, como concentrar-se, como trabalhar músculos, articulações, nervos, glândulas endócrinas, órgãos internos. Assim, há o
desenvolvimento de força, equilíbrio e flexibilidade, melhoria na postura corporal, conquista de agilidade mental e criatividade, coordenação das emoções, administração do estresse, domínio da capacidade de concentração, descontração muscular e mental e reeducação respiratória.

Esse reforço de saúde somado às técnicas de auto estudo proporcionam o autoconhecimento e a evolução interior. Importante ressaltar que as práticas são realizadas em espaços que permitem um contato mais profundo com a natureza imprimindo um pensamento ecológico e o desenvolvimento de atitudes sustentáveis.

“Desde seu surgimento em 2019, a Escola sempre enfatizou seu compromisso social ofertando suas práticas para gestantes e mulheres, e agora também idosos e colaboradores de instituições parceiras. “Recentemente desenvolvemos a primeira experiência “Reconecta” com os colaboradores de uma grande Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Essa ação tem por objetivo promover a escuta terapêutica e o acesso a práticas de Yôga/Meditação em organizações atentas à qualidade de vida de seus colaboradores. Nossa proposta é oferecer um espaço de escuta terapêutica somada ao aprendizado de técnicas prazerosas e emancipatórias que os participantes poderão incorporá-las em suas rotinas, produzindo assim um reforço de saúde e qualidade de vida; e, ainda, oportunizar um contato mais profundo com suas próprias existências, ampliando suas capacidades de concentração e criação”, comenta Kamilla Braz.

 

 

Entre no grupo do Alô Chapada no WhatsApp e receba notícias em tempo real 

Volte para capa do Alô Chapada

Comente esta notícia